Skip to content
Caveiras

A Catrina

Catrina Mexicana

Já passaram mais de 100 anos desde o nascimento da caveira “garbancera” e mais de 70 anos desde a criação da caveira de Diego Rivera, e as já se transformaram em parte da história mexicana, nascidas de crítica irônica, convertendo-se numa parte inseparável da cultura mexicana. Os mexicanos, tem orgulho de mostrá-lo o tempo todo, mas, sobretudo nas celebrações do Dia dos Mortos, onde todos se maquiam e usam fantasias de Catrinas. Uma maneira de lembrar de nossos ancestrais e honrar as tradições e uma maneira de identificarmos com nossas raízes culturais.

Pintura de Diego Ribera da catrina

Significado da Catrina

Desde o ponto de vista da linguagem popular, a Catrina ou Catrín (homem catrina) na América Central é sinônimo de riqueza, de ser alguém rico. Em países como México, Guatemala ou Nicarágua, é muito comum escutar a frase “eles se tornaram os amigos mais catrinos do mundo” como sinônimo de elegante, presunçoso ou, neste caso, interesseiro.

Mas, hisoricamente, a Catrina, no México, é a representação multifacetada e literal da morte, então o significado principal da Catrina gira entrono a esta figura. É por isso que, através desta figura, que os mexicanos honraram seus seres queridos, oferecendo tributos e presentes. O curioso da Catrina e o México, é que das poucas partes do mundo onde a figura da morte é vista desde um ângulo mais alegre e festivo, onde a música, a diversão e a felicidade não faltam.

As celebrações do Dia dos Mortos, que acontecem nos dias 1 e 2 de novembro de cada ano, a Catrina é o tema fundamental, representada principalmente nas fantasias de caveira mexicana e nas maquiagens.

Datos curiosos o cosas que no sabías de las Catrinas

Vamos resumir toda a história das Catrinas e suas curiosidades. Para isso, selecioneanmos 10 dados realmente curiosos sobre esta figura

  • Seu nome original era “Caveira Garbancera”;
  • Estima-se que a história das Catrinas começõu na segunda metade do século XIX;
  • Garbancera é o nome dado aos nativos mexicanos que vendiam grão de bico, mas que sonhavam com ser como os europeus, negando suas próprias raízes e cultura;
  • Embora o termo tenha sido usado pela sociedade, foi José Guadalupe Posada quem lhe deu vida gráfica no início do século XX, representando uma caveira com um chapéu de penas.
  • O grande pintor Diego Rivera foi quem criou a versão moderna da Catrina que todos conhecemos hoje em dia, através da pintura chamada “Sonho de uma tarde de domingo na Alameda Central”. Diego Rivera foi quem passou a chamar a Caveira “Garbancera” de Catrina.
  • O nome feminino Catrina, derivado do nome Catalina, vem do grego ‘Kataor’ e significa “puro. Há outra versão que indica que vem do Catherine, de origem francês.
  • Em 2014, aconteceu o recorde Guinness com mais personagens vestidos de Catrinas reunidos no mesmo espaço, concretamente 509 catrinas.
Record Guiness de Catrinas no México
Record Guiness de Catrinas no México em 2014

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *