Skip to content
Caveiras

CAVEIRA VERMELHA

A caveira, como acessório da moda, sempre estampou lenços, camisetas e jaquetas. Geralmente identificada com a cena rocker, heavy metal ou punk, há tempos a caveira vem se diversificando e sendo reproduzida em um número de acessórios que não para de crescer, como os aneis de caveiras.

Um dos grandes símbolos do mal das histórias em quadrinhos, temido até mesmo pelo próprio Hitler. A encarnação dos regimes malignos que ameaçam a paz mundial… Sim, eu estou falando do Caveira Vermelha.

Sua macabra história tem início em 1941, na comic Capitão América #7, e contém elementos perturbadores até mesmo para os dias de hoje.

O vilanesco personagem criado por Joe Simon, Jack Kirby e France Herron se tornaria o vilão número 01 do Capitão América. No Brasil seria chamado simplesmente de Caveira nos primeiros quadrinhos e na dublagem do desenho animado de 1966, e posteriormente de Crânio Vermelho.


Pobre e miserável Johann Shmidt

O Caveira Vermelha também já foi um bebê, assim como todo miserável que pisa ou já pisou na terra, ele um dia foi um bebezinho puro e indefeso. Mas não se apegue muito nisso, estes tempos ficaram para trás e não tardou muito até Johann Shmidt se tornar o Caveira Vermelha e dedicar sua vida a causar morte e dor no mundo.

Caveira vermelha filme

A mãe de Johann, Marta Shmidt, morreu logo ao dar à luz seu único filho. Seu marido, Hermann, um camponês analfabeto e alcoólatra que a espancava e abusava, atribuiu ao recém-nascido Johann a culpa pela morte da esposa. Hermann tentou afoga-lo, mas Johann foi salvo pelo médico que fizera seu parto. Seu pai se suicidaria na manhã seguinte.

A dura vida do Caveira Vermelha

Entregue a um orfanato, sua existência era solitária. Já aos 7 anos de idade fugiu e passou a viver de pequenos delitos e da mendicância. Na transição para a vida adulta Johann conseguiu alguns empregos, mas sua inclinação para a mediocridade lhe impedia de se afastar do mundo do crime e nesta época acabou passando mais tempo em uma cela de prisão do que como um homem livre.

Caveira Vermelha também tem coração

Foi neste período que Johann se apaixonou por Esther, a filha de um comerciante judeu que lhe estendeu a mão oferecendo trabalho. Johann Shmidt ainda não era o Caveira Vermelha, mas isso não significa que a Caveira já não fizesse parte dele. Ela apenas não tinha tomado forma, o que não demoraria ocorrer.

Johann se declarou para Esther, porém Esther não o correspondeu. Johann, não conseguindo lidar com a rejeição, tentou beija-la à força na tentativa de cometer um estupro. Esther o empurrou e esbofeteou. Foi o bastante para a Caveira Vermelha interior mostrar sua face mais brutal pela primeira vez.

Johann a espancou até a morte.

O Caveira Vermelha e o Terceiro Reich

A história do Caveira Vermelha mostra a tentativa da Marvel e seus quadrinistas em dar densidade e um tom adulto a seus quadrinhos, além de aproximar suas histórias com a turbulento período político e histórico que o mundo vivenciava com a ascensão do nazismo na Europa e a deflagração da Segunda Guerra Mundial.

Caveira vermelha desenho

O Caveira Vermelha era o personagem ideal para representar a imagem nazista. Pense só… Uma Caveira; uma imagem automaticamente associada com o perigo e a morte, mas ainda mais do que isso, uma Caveira Vermelha. Exatamente a cor da bandeira do partido nazista. E seria justamente a este regime que o infame personagem viria a se associar.

Em um de se seus empregos, como mensageiro em um grande hotel, Johann teve a oportunidade de servir ao próprio Hitler. Adolf reconheceu o mal dentro daquele jovem exatamente como uma abelha sente o cheiro do pólen em uma flor, mas neste caso, o pólen era o veneno negro do mal dentro do coração maléfico de Johann Shmidt.

Hitler o treinou pessoalmente, se tornando o mentor de Shmidt na arte de espalhar o terror e negar a misericórdia a seus oponentes. Shmidt aprendeu como ninguém. Foi o próprio führer quem lhe deu seu uniforme e a icónica e grotesca máscara de caveira vermelha.

Seu papel seria personificar o medo, o poder e a intimidação nazistas enquanto Hitler poderia continuar mantendo seu papel de líder popular das massas na Alemanha. Com isso, Johann Shmidt foi nomeado Chefe de Atividades Terroristas Nazistas, encarregado por espionar e sabotar os inimigos do regime. Foi por conta de sua ascensão e terror se espalhando por toda a Europa, que o governo americano decidiu criar sua contraparte do bem, o Capitão América.

A reputação repugnante do Caveira Vermelho crescera tanto que até seu próprio mentor, Adolf Hitler, passara a teme-lo.

O Caveira Vermelha como encarnação do mal

O Caveira Vermelha seria usado pela Marvel sempre para representar um regime político que se tornasse uma ameaça ao mundo livre. Se durante muito tempo ele foi a encarnação do espectro nazista, após a segunda guerra mundial e a consequente dizimação do regime de Hitler, a Marvel traz à tona Albert Malik, um imitador do Caveira Vermelha.

Red Skull Marvel

Albert Malik era a versão comunista do Caveira Vermelha e fruto do comunismo Soviético. Malik seria morto pelo Carrasco do Submundo a mando do próprio Caveira Vermelha original.

Um novo mundo, um novo Caveira Vermelho

O Caveira Vermelha sobreviveu por décadas, morreu, tomou corpos e fundiu sua mente com outra em um único corpo. Já até mesmo abraçou o capitalismo se infiltrando para tentar derrotar o governo americano. Também já foi o nome de uma organização terrorista que objetivava assegurar os interesses soviéticos no ocidente.

A primeira aparição do Caveira Vermelha nos cinemas nesta nova era de filmes dos estúdios Marvel se deu em Capitão América: O Primeiro Vingador, agora fãs especulam que ele poderá voltar ao lado de Thanos em Vingadores 4, que tem estreia agendada para maio.

De qualquer forma, a história e a mística nos garantem uma única coisa…

Uma caveira nunca morre!

Além de Caveira Vermelha, também pode ver:

Mihares de artigos, imagens e presentes de caveiras.